Consulte Disponibilidade
+55 48 3532-1059
Consulte Disponibilidade
  • Gato-maracajá
  • Irara
  • Jaguarundi
  • Cuica e Gustavo Paschoal
  • Cuica

Centro de Aventura e Biodiversidade

Um dos objetivos do Refúgio Ecológico Pedra Afiada é ser uma extensão da Unidade de Conservação, já que naturalmente somos sua continuação. Queremos ser uma área em que a fauna se sinta tranquila em buscar alimento, em se abrigar, aumentando a zona protegida do Parque Nacional. Há praticamente 15 anos desenvolvendo este projeto, onde, inicialmente tivemos que reflorestar o terreno (pois era campo, utilizado para invernada de gado), hoje somos orgulhosos de observar os pequenos mamíferos, os répteis, os anfíbios, as aves, os insetos, e estamos buscando catalogar todos estes seres vivos e temos percebido que a cada ano mais animais estão circulando na propriedade. Uma grande alegria! Você também poderá observá-los! Fique atento, pois provavelmente você estará ao lado de belíssimos animais. Para saber mais sobre a História de como começamos, acesse AQUI.

  • PICA-PAU-VERDE-BARRADO Pedra Afiada Harleyson Almeida
  • Gralha Azul Harleyson Almeida Pedra Afiada

Sustentabilidade

  • sucata vidro
  • Vidro no contrapiso
  • Mirante dos coletores solar
  • Pomar
  • Varal solar coberto
  • Coletor Solar Bungalow
  • Coletores solares
  • Proj Conhecer pra Preservar DEZ12 (31)

Desde a compra de nossa área, atuais 32 hectares, nos preocupamos em minimizar nosso impacto ambiental, e assim, durante a construção e ao longo de nossos anos de funcionamento temos nos esforçado para ser o mais sustentável possível. Contamos com o apoio de colaboradores e hóspedes para isto. Algumas ações:

1. Coletores solar para aquecimento de toda água utilizada no prédio principal, nas unidades externas (cabanas) e no SPA.
2. Lixo - Um dos maiores desafios. Afinal, todo o lixo que é trazido para dentro do Malacara, tem que ser manejo e destinado por nós. Assim, desenvolvemos um projeto chamado Lixo Mínimo que busca, na separação do lixo, destinar adequadamente os diversos materiais:
• Latinhas e plástico são doados a instituições da nossa cidade (APAE e outras) que vendem e utilizam o recurso em seus projetos;
• Vidro e louça – vão para uma caixa chamada Soca-soca, localizado em nossa Oficina de Manutenção, onde este vidro todo (é muita coisa por causa das garrafas de vinho e long neck) é esmagado/triturado e reutilizado em nossas construções, pisos, manutenções como matéria-prima para argamassa;
• Lixo orgânico – essencialmente proveniente de nosso Restô, o destino é a nossa composteira onde fazemos adubo para reutilizar na horta, no pomar e nos canteiros do jardim;
• Óleo de cozinha – fazemos sabão em barra, que parte é utilizado por nós mesmos e outra parte presenteamos os colaboradores;
3. Reflorestamento de mata nativa - Até a década de 70, toda a mata Atlântica mais vistosa e de árvores com valor comercial como cedros, canelas, canjeranas, foram retiradas da área onde nos encontramos. Nas décadas seguintes, o terreno, já descampado, era utilizado para gado e roças de milho e aipim. Desde 1999 quando assumimos o local, iniciamos seu reflorestamento plantando mais de 2 mil mudas de mata nativa proveniente de um viveiro de Maquiné (RS). Hoje já recuperamos mais de 80% da área, atraindo uma fauna antes vulnerável na área, córregos dágua inicialmente inexistentes foram surgindo assim como banhados, e a nova floresta já deixa nossos verões muito mais frescos e equilibrados ambientalmente;
4. Tratamento da água - é feito através de fossa, sumidouro, filtros aeróbico e anaeróbico e espinha de peixe, conforme orientação do IBAMA;
5. Projetos Sócio-pedagógico - Temos um projeto bi-anual nas escolas do município de Praia Grande chamado “Conhecer para Preservar”. As turmas de 7º e 8º ano são incentivadas a debater a questão ambiental no município, região e globalmente e produzir exposições, vídeos, música, entrevistas, a partir de suas conclusões. A turma vencedora apresenta à comunidade e ganha uma viagem ao Parque Nacional, e demais atividades no Refúgio Ecológico Pedra Afiada;
6. Obras – Em nossos projetos arquitetônicos, priorizamos ambientes com muitas janelas para minimizar o uso de energia elétrica, assim como adequamos as plantas aos desníveis de nosso terreno, para não precisar movê-lo muito, nem retirar pedras ou escavar. A maior parte do material utilizado nas obras e decorações são locais e regionais, valorizando empresas e artesãos próximos;
7. Não dispomos de TV em toda as construções do Refúgio, incentivando os hóspedes a interagirem entre si, e a viver em ambientes naturais, e minimizando nosso uso de energia elétrica. Os apartamentos, por ficarem próximos ao bar, não tem frigobar, apenas as cabanas distantes do restaurante, também buscando minimizar o uso de energia elétrica (gerada a partir da destruição de cachoeiras);
8. Orientamos os hóspedes e turistas, seja nas trilhas, na recepção ou nos apartamentos (através do nosso livrinho) a evitarem desperdício de alimentos nas refeições, desperdício de luz, de toalhas e demais itens e agir coerentes com o local em que nos encontram.

Como é bom se hospedar em lugares que se preocupam com o mínimo impacto, que se preocupam que nossa pegada ecológica seja a menor possível! Seja bem-vindo ao nosso Refúgio Ecológico e participe das iniciativas!

  • Horta organica
  • Colheita Goiaba
  • Graxaim AGO 08
  • Perereca biólogos
  • Mudas palmito
  • Plantio
  • Telhado resíduos tetrapak
  • Toilete reaproveitamento cacos azulejo
Fechar